quinta-feira, 6 de março de 2008

Álvaro Parente a quatro décimos da frente


Álvaro Parente terminou a sessão de treinos da GP2, que decorreu em Barcelona, na décima posição, com o tempo de 1m26,769s. O piloto português da Super Nova ficou a menos de meio segundo de Giorgio Pantano (Racing Engineering) que foi o mais rápido.

No final da sessão da tarde do segundo dia, Parente afirmou que, se não fosse o facto de os treinos terem sido interrompidos devido a bandeiras vermelhas quando fazia uma volta com pneus novos, o melhor tempo dos testes poderia ser seu.

Álvaro frisou também que os treinos possibilitaram uma boa evolução do carro, nomeadamente ao nível da geometria da suspensão e do “rapport”. Depois de afirmar que o Dallara Renault “está mais adaptado à minha pilotagem”, o piloto português elogiou o trabalho da equipa mecânica.

Quanto ao futuro, Parente disse que a temporada vai ser muito equilibrada e disputada (os primeros 17 pilotos ficaram separados por menos de meio segundo), considerando que “vai ser muito importante fazer tempos rápidos imediatos nas sessões de qualificação”.

De referir ainda que, durante os dois dias, Parente bateu “sem apelo nem agravo” Christian Bakkerud, o seu colega na Super Nova. O piloto nórdico terminou os testes na 24ª posição com 1m28,328s.

Os últimos testes da GP2 estão marcados para os dias 12 e 13 de Março, em Paul Ricard.

1 comentário:

Fernando Santos disse...

Vamos lá ver se, nos próximos treinos, o álvaro para do top 10 para o top 5.